sábado, 29 de janeiro de 2011

Novos horizontes da expressão "Falar merda"

"Rick Bonadio: download gratuito é para música "porcaria"


Banda que não faz sucesso é ruim. Artista que disponibiliza música de graça na web é burro e desvaloriza seu trabalho. E 99% dos jornalistas não entendem nada de música. Essas e outras afirmações polêmicas fazem parte do discurso do poderoso produtor Rick Bonadio, que não hesita na hora de explicar sua visão da música como um puro e simples negócio.

Se você não o conhece de nome, pode ter certeza de que já topou com alguns de seus trabalhos - além de ter lançado no mercado bandas como Mamonas Assassinas e CPM 22, o produtor é o toque dourado por trás do NX Zero, Fresno, Gloria, Fake Number e Hardnejo Sertacore.

A linha de montagem de Rick Bonadio já passou por muita gente - de Ana Júlia, hit máximo do Los Hermanos (pouco tocada hoje exatamente por simbolizar uma fase "comercial" do grupo) até o álbum mais recente do Titãs, Sacos Plásticos.

Durante sua entrevista para o Virgula Música, o produtor falou sobre sua fama de manipulador ("quem acha que todas as minhas bandas são iguais não conhece nada do meu trabalho"), sobre os festivais de música independente ("esses que investem nas panelinhas são péssimos"), sobre o movimento dos coloridos ("eles têm tudo para ir longe") e reafirma que artistas que não fazem sucesso não são importantes ("Velvet Underground eLeonard Cohen? Não conheço. Afinal, são importantes para quem?")."

Fonte: vírgula.com.br (aqui)


Bom, por onde começar? Rick Bonadio é simplesmente o maior idiota do meio musical do Brasil. Em uma entrevista, o indivíduo falou mais merda do que Diogo Mainardi e Arnardo Jabor conseguiriam em um ano.

É certo que Bonadio está, no momento, nadando em dinheiro e ditando moda no país, mas lembremos que sucesso não é sinônimo de qualidade. Primeiro, uma pequena lista de exemplos de bandas produzidas pelo figurão: Rouge, CPM 22, Fresno, Nx Zero, Gloria, Agnela e Los Hermanos, sendo que esses últimos, como foi citado acima, têm certa 'vergonha' da fase que trabalharam com ele, evitando tocar a infernal Ana Júlia. Aliás, alguém que coloca Ana Júlia nas rádios do país já merece ser condenado por crimes graves contra a integridade física e psicológica dos cidadãos honestos. E o sr. em questão ainda está associado ao pior álbum que os Titãs já lançaram: Sacos Plásticos.

E mais: nosso querido Bonadio é um dos grandes responsáveis pela difusão do emocore no Brasil. Preciso dizer mais alguma coisa?

Sim, preciso. A entrevista não mostra muita coisa além de certo desespero. Criticar o download gratuito é só um meio de reafirmar os ideais da indústria fonográfica, que perderam a força do século XX para começar a ruir na nova era da internet. O mundo baixa músicas, e não há nada que se possa fazer contra isso, só se adequar. Bandas que disponibilizam trabalhos gratuitamente na rede mundial de computadores só caminham para a modernidade e seguem uma tendência que pode, e vai, tornar-se absoluta em alguns anos. O CD morreu e hoje comprá-lo é opcional. Em breve, se tornará apenas objeto de coleção para os mais fãs.

Continuando nas pérolas soltas pelo fanfarrão, é impossível não se indignar pelo que foi dito sobre The Velvet Underground e Leonard Cohen. Cohen é um poeta e um músico fantástico. Sua lírica é incrível e seu trabalho influenciou muita gente, principalmente no meio da folk music. E The Velvet Underground é uma banda clássica, imprescindível para a formação das bases do punk rock, que futuramente geraria o hardcore, e que futuramente seria deturpado no próprio emocore, que hoje enche o rabo de Bonadio de dinheiro. Ou seja, é importante pra você também, meu caro imbecil. No mais, o animal aqui criticou aquilo suas bandas não fazem: música em seu sentido original de arte, de difusão de idéias, de atitude.

Para concluir, digo que isso tudo na verdade é muito preocupante. Esse produtor, que simplesmente defecou pela boca, tem em sua galeria bandas que fazem parte do mainstreen e desfrutam de tremendo sucesso. Ou seja, isso tudo nos faz olhar para o quadro musical em que vivemos no Brasil, e na verdade, no mundo todo. Devemos ter medo, muito medo do que vem por aí, já que a tendência é ficar cada vez pior, vide a evolução dos emos em coloridos.

E ainda por cima o Dio morreu. Estamos todos fudidos.

Fonte: Van do Halen

Nenhum comentário: